Publicado em: 29/08/2016 às 17:02  |  Atualizado em: 29/08/2016 às 21:02

DESPERDÍCIOS DE ALIMENTOS

 

Estudo, em 2015, conjunto da Embrapa, Fundação Getúlio Vargas (FGV) e Universidade de Cornell, nos Estados Unidos revelou que o desperdício de alimentos das famílias dos brasileiros, está associado à abundância no preparo da comida (fartura) e na sua relutância no consumo das sobras deste preparo farto, o que impacta negativamente nos ensaios de economizar nos gastos com alimentação.

A pesquisa mostra que o hábito de comprar alimento em excesso e a conservação inapropriada são geradores de desperdício de comida tanto em populações de baixa renda quanto nas com mais recursos.

Em geral, a pesquisa identificou que os cinco principais comportamentos, que levam ao desperdício de alimentos foram: compra excessiva, preparo abundante, vontade de alimentar um animal de estimação, sobras não aproveitadas e conservação inadequada de alimentos.

Outra pesquisa da Embrapa, realizada em 2013, apurou que para as hortaliças, o desperdício, na cadeia produtiva, pode chegar a 43%.

Segundo dados da FAO, 28% dos alimentos que chegam ao final da cadeia são desperdiçados, em média, nos países latino-americanos.

“No desenvolvimento da consultoria, constata-se grandes desperdícios, em diversos empreendimentos da área de alimentação, que refletem negativamente no resultado”.

“Os índices elevados de desperdício roem o salário das famílias e/ou o resultado das empresas do setor alimentício”.

"Transforme DESPERDÍCIO em RESULTADO".

Cirlei Donato / Nutri Consulting